English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 57, N° 2 (2009)

open journal systems


Questões éticas e legais no preenchimento das fichas clínicas odontológicas / Ethical and legal questions as regards filling out dental clinical charts

Simone de Melo COSTA
Suely de Lima BRAGA
Mauro Henrique Nogueira Guimarãe de ABREU
Paulo Rogério Ferreti BONAN



Resumo

Objetivo: Avaliar falhas no preenchimento das fichas clínicas odontológicas dos prontuários de pacientes atendidos na Universidade Estadual de Montes Claros, em 2005, sob aspectos éticos e legais. Métodos: A análise estatística descritiva e os testes Pearson Chi-Square (p<0,05), com Correção de Bonferroni, em tabela de contingência (p<0,003) e Anova – Tukey (p<0,05) foram calculados no SPSS. O estudo analisou 881 prontuários de 19 disciplinas. Resultados: O maior percentual de prontuários foi da Estomatologia (12%) e do 8º período do curso (25%). A maior parte da documentação (63,3%) apresentou campos sem preenchimento. A maioria (68%) foi preenchida com letra legível. Rasuras não justificadas estavam em 74,7% da documentação. A maioria dos documentos (98%) foi preenchida à caneta. O plano de tratamento foi assinado pelo orientador em 83%. Havia assinatura no termo de consentimento em 94,9% dos prontuários. Em relação ao número de falhas no preenchimento, 5,1% da documentação não apresentavam falhas; 27,5% uma falha; 42% duas falhas e 23,5% três erros ou mais (média 1,89(± 0,9); percentil 25%=1 e 75%=2). A diferença da proporção de falhas quanto ao preenchimento de todos os campos foi estatisticamente significativa entre os períodos (p<0,05). Conclusão: Uma preocupante proporção de documentos está preenchida de forma incorreta. Há pior preenchimento no 5º, 6º e 7º períodos (p<0,05).

Termos de indexação: registros médicos; odontologia legal; ética.


Abstract

Objective: Evaluate imperfections in filling out dental clinical history charts of patients attended at the “Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes”, in 2005, from the ethical and legal aspects. Method: Descriptive statistical analysis, Pearson’s correlation, Chi-Square test (p<0.05) with Bonferroni correction in a contingency table (p<0.003) tests were performed, and Anova – Tukey (p<0.05) were calculate using SPSS software. This study was conducted using 881 clinical history charts of 19 subjects. Results: The highest percentage of charts concerned Stomatology (12%) and 8 th period of the course (25%). The majority (63.3%) of charts had fields left blank and in 68% the handwriting was illegible. Unjustifiable erasures were found in 74.7% of charts. The majority of charts (98%) were filled out in ink. The treatment plan was signed by course tutor in 83% of the cases. The term of consent was signed in the 94.9 % of the charts. As regards mistakes, 5.1% of documents had one error; 42% two errors; 23.5% three or more errors (average 1.89(± 0.9); percentile 25%=1; 50%=2 and 75%=2). The difference in the proportion of errors as regards filling out all fields differed statistically among the periods (p<0.05). Conclusion: It was concluded that an alarming number of documents were filled out incorrectly. The worst filling out performance was shown in the 5th, 6th and 7th periods (p<0.05).

Indexing terms: medical records; forensic dentistry; ethic.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso