English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 56, N° 4 (2008)

open journal systems


Adesivos dentinários

Gislaine Cristine MARTINS
Ana Paula Gebert de Oliveira FRANCO
Eloisa de Paula GODOY
Daniel Rodrigo MALUF
João Carlos GOMES
Osnara Maria Mongruel GOMES



Resumo

Novos materiais restauradores têm sido desenvolvidos para cumprir não apenas as exigências funcionais, mas também estéticas. Nos últimos anos, uma gama enorme destes novos materiais tem surgido no mercado odontológico, entre eles, diversos sistemas adesivos e diferentes técnicas operatórias para cada um deles. Portanto, torna-se imprescindível que o profissional tenha conhecimento das propriedades, características, bem como da associação desses materiais com as estruturas dentárias, para selecioná-los e utilizá-los de forma correta. Deve-se utilizar os sistemas adesivos convencionais ou os autocondicionantes? Esse questionamento incentivou a realização desta revisão de literatura, visando comparar os sistemas adesivos convencionais com os autocondicionantes e buscar dados científicos que auxiliem na escolha do sistema adesivo. Os sistemas adesivos autocondicionantes, quando comparados aos convencionais, demonstram uma menor sensibilidade técnica, especialmente em relação aos erros que o operador possa cometer. Os sistemas adesivos autocondicionantes, especialmente os de dois passos, têm mostrado valores equivalentes de resistência adesiva, infiltração marginal e desempenho; portanto, passam a ser uma opção em restaurações adesivas diretas em dentes posteriores.

Termos de indexação: adesivos dentinários; resistência à tração; resinas compostas.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso