English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 56, N° 1 (2008)

open journal systems


Diagnóstico endodôntico: comparação entre aspectos clínicos e histológicos

Lilian Dantas de Góes SILVA
Sílvio ALBERGARIA
Paloma Souza GONÇALVES
Jean Nunes dos SANTOS



Resumo

Objetivos: Neste estudo, nos propomos a analisar as alterações histológicas de trinta polpas dentárias correlacionando-as com os achados
clínicos para verificar a concordância entre o diagnóstico clínico e histopatológico e contribuir para o conhecimento sobre diagnóstico
endodôntico.
Métodos: Utilizando-se a metodologia de Oliveira4, as condições pulpares foram classificadas clinicamente como normal, pulpite reversível, pulpite em fase de transição, pulpite irreversível e necrose.
Resultados: Foi observada falta de correlação entre os diagnósticos clínicos e histopatológicos nos casos classificados como reversíveis e em fase de transição, os quais histologicamente consistiram de lesões irreversíveis ou alterações degenerativas. Todos os casos classificados
clinicamente como irreversíveis corresponderam aos diagnósticos histopatológicos.
Conclusão: Concluiu-se que a correlação entre o diagnóstico clínico e histopatológico da polpa dentária se mostra controversa, ainda que a semiotécnica utilizada tenha sido imprescindível para a orientação sobre a irreversibilidade da lesão pulpar.
Termos de indexação: polpa dentária; endodontia; histologia.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso