English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 55, N° 2 (2007)

open journal systems


Avaliação dos níveis de recessão gengival em estudantes de odontologia da Universidade Federal de Pernambuco

Ana Cláudia da Silva ARAÚJO
Renata Cimões JOVINO-SILVEIRA
Elvia Christina Barros de ALMEIDA
Darcyla Maria de Aguiar BELLO
Débora Costa CAVALCANTE



Resumo

Objetivos: Avaliar, quantitativamente, os níveis de recessão gengival e sua prevalência em estudantes de odontologia da Universidade Federal de Pernambuco. Métodos: A amostra consistiu de 110 estudantes de odontologia do 5º ao 10º período da Universidade Federal de Pernambuco, selecionados aleatoriamente, foram examinados através de sondagens para avaliar todos os elementos dentários, considerando as quatro faces. A recessão gengival foi considerada presente quando mais de 1mm de raiz estivesse exposta. Resultados: A recessão gengival foi encontrada em 92 (83,6%) estudantes e apenas 18 (16,4%) não tinham recessão. A face vestibular com 79,3% foi a mais prevalente. O grupo de dentes mais afetados foram os incisivos inferiores com 22,1%, por sextante, os caninos e pré-molares inferiores que apresentaram maior prevalência 28,8%.Quanto à medida máxima de recessão gengival encontrada em cada aluno, 41,8% apresentaram valores máximos de apenas 2mm, 36,4% tinham 3mm e 5,4% com 4mm. Conclusão: A prevalência de recessão gengival foi alta na população estudada e um dos principais fatores de recessão gengival presentes
foi o hábito de escovação traumática.

Termos de indexação: recessão gengival; prevalência; estudantes de odontologia.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso