English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 60, N° 4 (2012)

open journal systems


Prevalence and distribution of tooth agenesis in a pediatric population: a radiographic study / Prevalência e distribuição de agenesias dentárias em pacientes pediátricos: um estudo radiográfico

Ana Sofia Estima da Cunha COELHO
Viviana Marisa Pereira MACHO
David José Casimiro de ANDRADE
Ana Paula Coelho de Macedo AUGUSTO
Cristina Maria Ferreira Guimarães Perei AREIAS



Resumo

ABSTRACT

Objective
The purpose of this study was to assess the prevalence of hypodontia and its distribution by sex, arch and quadrant, through the analysis of panoramic radiographs from the pediatric population of the Faculty of Dentistry of the University of Oporto, in Portugal.

Methods
Panoramic radiographs of 1,438 patients of the Faculty of Dentistry of the University of Oporto (714 boys and 724 girls between the ages of 6 and 15) were evaluated to determine the occurrence and distribution of tooth agenesis. Chi-square and Fisher’s Exact Tests were performed. The level of significance was set at 5%.

Results
The prevalence of hypodontia was 8% (excluding the third molar). Hypodontia was found in the mandible of 74 patients (64.3%). The most commonly missing teeth were the mandibular second premolars (28.6%). The maxilla had 52.3% of the dental agenesis detected. Similarity in the distribution of missing teeth between left and right sides of the dental arches was also detected. The prevalence of oligodontia was 0.42% and the average number of missing teeth per affected child was 2.31. There were no statistically significant differences between sexes.

Conclusion
In a pediatric population of 1,438 patients, the prevalence of hypodontia was 8% (excluding the third molar). The results are consistent with those previously described in different populations.

Indexing terms: Anodontia. Panoramic radiography. Prevalence.


RESUMO

Objetivo
Realizar um estudo epidemiológico sobre as agenesias dentárias, através da análise radiográfica de uma população pediátrica da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto, definindo a sua prevalência e conhecendo a sua distribuição por sexo, arcada e quadrante.

Métodos
As radiografias panorâmicas de 1.438 pacientes da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (714 do sexo masculino e 724 do sexo feminino, de idades compreendidas entre os 6 e os 15 anos) foram analisadas para determinar a ocorrência e distribuição de agenesias dentárias. A análise estatística foi realizada através da aplicação do Teste do Qui-quadrado de independência e do Teste Exato de Fisher, utilizando o nível de significância de 5%.

Resultados
A prevalência de hipodontia foi de 8,0% (excluindo o 3º molar). Foram identificados 74 pacientes (64,3%) com agenesias na mandíbula. Os pré-molares inferiores foram os dentes com maior frequência de agenesia (28,6%). A maxila continha 52,3% das agenesias detetadas. Não foi detetada diferença estatisticamente significativa entre o lado esquerdo e direito das arcadas. A prevalência de oligodontia foi de 0,42% e obteve-se uma média de 2,31 dentes ausentes por paciente afetado. Não se encontraram diferenças estatisticamente significativas na variável sexo.

Conclusão
Numa população de 1438 pacientes pediátricos, 8,0% apresentaram agenesias dentárias (excluindo o 3º molar). Os resultados obtidos enquadram-se nos anteriormente descritos em diferentes populações.

Termos de Indexação: Anodontia. Radiografia panorâmica. Prevalência.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso