English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 60, N° 4 (2012)

open journal systems


Radiographic analysis of pixel intensity with aluminum step-wedge and different spatial resolutions / Análise radiográfica da intensidade de pixel com a utilização de penetrômetro de alumínio e diferentes resoluções espaciais

Adele Verônica Tonietto GOMES
Juliana Zavala BAZZI
Rafaela Elvira ROZZA
Soraya de Azambuja BERTI
Paulo Henrique Couto SOUZA
Fernando Henrique WESTPHALEN
Ana Lúcia TOLAZZI



Resumo

ABSTRACT

Objective
To evaluate the pixel intensity and to compare it with different spatial resolutions, using an aluminum step-wedge.

Methods
The sample consisted of three bone chips of two dry pig mandibles. Then, each bone chip and the aluminum step-wedge were placed on periapical radiographs in order to take the images with Ekta Speed film, with an exposure time of 0.2 seconds and focal length of 25 cm. All radiographs were scanned with spatial resolutions of 150 and 300 dpi and saved as JPEG files. The images were measured using the histogram tool provided by the Image Tool program (UTHSCSA, Texas, USA) selecting specific areas on the bone chips and on the aluminum step-wedge.

Results
The data were analyzed by ANOVA and Tukey statistical tests which showed that there was no significant difference in pixel intensity between bone chips and step 3 (3.6 mmEq/Al) of the aluminum step-wedge (p>0.05). It was also observed that there were no significant differences in pixel intensity value measured on step-wedges 2 (3.3 mmEq/Al), 3 (3.6 mmEq/Al), 4 (3.9 mmEq/Al) and on the bone chips, between spatial resolutions of 150 and 300 dpi.

Conclusion
Small differences in spatial resolution did not interfere with the evaluation of pixel intensity. It is recommended to measure pixel intensity on digitalized radiographs using an aluminum step-wedge as a reference density value.

Indexing terms: Evaluation. Radiography dental digital. Radiographic image enhancement.


RESUMO

Objetivo
Avaliar a intensidade de pixels de fragmentos de tecido ósseo mandibular, bem como compará-la em diferentes resoluções espaciais, utilizando um penetrômetro de alumínio.

Métodos
A amostra consistiu de 3 fragmentos ósseos, provenientes de 2 mandíbulas secas de suínos. Em seguida, cada fragmento ósseo, juntamente com o penetrômetro de alumínio, foram posicionados sobre filmes radiográficos periapicais. As radiografias foram realizadas com filme Ekta Speed, tempo de exposição de 0,20 segundos e distância focal de 25 cm. Todas as radiografias foram digitalizadas com resoluções espaciais de 150 e 300 dpi e, em seguida, arquivadas em JPEG. As imagens foram medidas por meio da ferramenta histograma do programa Image Tool (UTHSCSA, Texas, USA) selecionando-se áreas nos fragmentos ósseos e no penetrômetro de alumínio.

Resultados
A análise dos resultados pelos testes estatísticos ANOVA e Tukey mostrou que não houve diferença significativa de intensidade de pixel entre os fragmentos ósseos e o degrau 3 do penetrômetro de alumínio (3,6 mmEq/Al) (p>0,05). Observou-se ainda que não houve diferenças significativas dos valores da intensidade de pixel dos degraus 2 (3,3 mmEq/Al), 3 (3,6 mmEq/Al) e 4 (3,9 mmEq/Al) e os fragmentos ósseos, entre as resoluções espaciais avaliadas nesse estudo.

Conclusão
Pequenas diferenças de resolução espacial não interferiram nos valores de intensidade de pixel. É recomendável medir esta intensidade com a utilização de penetrômetro de alumínio como referência para valor de densidade.

Termos de indexação: Avaliação. Radiografia dentária digital. Intensificação de Imagem Radiográfica.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso