English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 60, N° 3 (2012)

open journal systems


Treatment needs and self-perception of oral health among adolescents / Necessidades de tratamento odontológico e autopercepção da saúde bucal em adolescentes

Marília Jesus BATISTA, UNICAMP
Lílian Berta RIHS
Camila da Silva GONÇALO
Fabíola Mayumi MIYAUCHI KUBO
Regiane Cristina do AMARAL
Maria da Luz Rosário de SOUSA



Resumo

ABSTRACT

Objective
The aim of this study was to investigate the relationship of self-perception in oral health and dental treatment needs.

Methods
This was explored through a cross-sectional study in adolescents between 15 to 19 years old in the State of São Paulo, who lived in cities that were randomly selected for the SB Brazil 2000 study. The 1.824 adolescents were examined, underwent a clinical exam and participated in an interview. The following variables were analyzed: need for restorations in maxillary anterior teeth, endodontic treatment, and tooth extraction. These were used in bivariate analysis by the Chi-square test (p <0.05), and logistic regression analysis to compare oral clinical, self perception and social conditions.

Results
The results as regards oral health self perception, showed that 68% of the adolescents affirmed the need for dental treatment; 64% classified their oral health as “good”. Moreover, 32.5% of these adolescents reported the presence of dental or gingival pain in the last 6 months, however, only about 20% expressed the need for dental treatment. Adolescents who needed anterior tooth restoration had worse oral health self-perception.

Conclusion
It was concluded that the need for dental treatment influenced self-perception of oral health, especially with regard to painful symptoms and esthetic appearance of the teeth and gums.

Indexing terms: Adolescent health. Oral health. Perception. Self concept.


RESUMO

Objetivo
Verificar a relação da autopercepção da saúde bucal com necessidades de tratamento odontológico.

Métodos
Foi realizado um estudo transversal em 1.824 adolescentes com idade entre 15 a 19 anos do estado de São Paulo, que residiam em cidades sorteadas no SB Brasil 2000. Além do exame, os pesquisados responderam a uma entrevista. As variáveis de desfecho analisadas foram: necessidades de restaurações em dentes anteriores superiores, necessidades de tratamento endodôntico e necessidade de exodontia em qualquer dente. Para verificar a associação entre cada variável dependente e as demais variáveis foi realizada a análise bivariada, utilizando o teste Qui-quadrado, além da análise de regressão logística.

Resultados
Os resultados deste estudo mostraram que com relação à autopercepção da saúde bucal, 68% dos adolescentes afirmaram necessitar de tratamento odontológico e em 64% dos casos classificaram a saúde bucal como “boa”. Porém, a presença da dor de origem dental ou gengival nos últimos 6 meses foi relatada por 32,5% dos adolescentes, ultrapassando a porcentagem atribuída pelos mesmos à necessidade de tratamento odontológico (cerca de 20%). Adolescentes que tinham necessidade de restauração anterior apresentaram uma pior autopercepção da sua saúde bucal.

Conclusão
Concluiu-se que os adolescentes que tem necessidades de tratamento odontológicas a percebem principalmente em relação a sintomatologia dolorosa e aparência dos dentes e gengivas. É importante conhecer a percepção do adolescente em relação à necessidade de tratamento odontológico normativa para planejamentos de atenção em saúde bucal.

Termos de indexação: Saúde do adolescente. Saúde bucal. Percepção. Auto-imagem.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso