English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 3 (2010)

open journal systems


Terceira dentição: uma visão geral do seu desenvolvimento

Felipe Perozzo DALTOÉ
Lucyene MIGUITA
Andrea MANTESSO



Resumo

A odontologia moderna, mesmo usando as suas técnicas mais primorosas, na prática, ainda recupera a perda dental com implantes metálicos recobertos por coroas protéticas. Esses métodos, apesar de efetivos, estão longe de repor qualita e quantitativamente todas as estruturas biológicas perdidas. Nesse ínterim, há um empenho coletivo dos cientistas em criar técnicas de desenvolvimento dental que possibilitem a confecção de um dente natural - um biodente - fazendo uso de diferentes populações celulares e técnicas de engenharia de tecidos. Essas pesquisas, apesar de recentes, avançam e prometem revolucionar o futuro da odontologia, uma vez que trazem consigo a perspectiva do desenvolvimento da terceira-dentição em humanos. Apesar de ainda não haverem ensaios clínicos in vivo, já existem trabalhos primorosos revelando diferentes maneiras de se criar um elemento dental por completo em laboratório e de aplicá-lo em modelos animais. Atualmente, usam-se quatro principais técnicas para o desenvolvimento dos biodentes e são justamente sobre elas, suas vantagens, desvantagens e perspectivas de aplicabilidade clínica futura que esse artigo se compromete a fazer uma revisão da literatura.

Termos de indexação: células-tronco; engenharia tecidual; odontologia.


Abstract

Even using the best practices available, modern dentistry still replaces a lost tooth with metal implants covered with prosthetic crowns. Although these methods are effective, they are far from being able to replace, qualitatively and quantitatively, all the biological structures that were lost. Meanwhile, there is a collective effort of scientists to create dental development techniques that allow a natural tooth to be created, a bio-tooth, using different cell populations and tissue engineering techniques. Although these researches are recent, they are advancing and promise to revolutionize the future of dentistry, since they offer the possibility of developing a third dentition in humans. In vivo clinical assays are still inexistent but there are already works that show different ways of making a complete dental element in a laboratory and its use in animal models. Currently, there are four major techniques available to make bio-teeth and this article makes a literature review to expose them, their advantages, disadvantages and perspective of future applicability in the clinical setting.

Indexing terms: stem cells; tissue engineering; dentistry.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso