English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 4 (2010)

open journal systems


Análise histológica da lesão óssea de mandíbula de coelho após aplicação local de cloreto de estrôncio / Histological analysis of surgically injured rabbit mandibles treated topically with strontium chloride

Márcio Antonio FARIA
Nelson VILLA
Adriana Aparecida Ferraz CARBONEL
Ricardo Santos SIMÕES
Soraia HADAD
Fátima Neves FARACO



Resumo

Objetivo: Avaliar, pela histologia, o efeito da aplicação tópica do cloreto de estrôncio em defeitos ósseos provocados na mandíbula de coelho. Métodos: Foram utilizados 12 coelhos (New Zealand), nos quais se produziram dois defeitos cirúrgicos nas regiões laterais da mandíbula, bilateralmente. Logo após, os defeitos cirúrgicos do lado direito foram preenchidos com esponja de colágeno embebida em soro fisiológico (Controle) e os do lado esquerdo preenchidos com o mesmo material embebido em solução de cloreto de estrôncio a 2 Molar (Experimento). Os animais foram divididos em dois grupos e eutanasiados após 28 e 56 dias. O material coletado foi incluído para processamento histológico de rotina e as lâminas coradas pela hematoxilina e eosina (H.E.). Resultados: A aplicação tópica de cloreto de estrôncio estimulou e acelerou a neoformação óssea nos defeitos cirúrgicos, tratados com cloreto de estrôncio (28 dias) quando se fez comparação entre os dois grupos. Aos 28 dias o osso neoformado foi predominantemente primário. Aos 56 dias a neoformação óssea preencheu totalmente os defeitos cirúrgicos, tanto do grupo onde se utilizou a solução fisiológica quanto do tratado com cloreto de estrôncio. No entanto, notou-se que nos coelhos tratados com estrôncio o tecido ósseo neoformado se apresentou mais desenvolvido, mostrando a presença de sistemas de Havers. Conclusão: A aplicação tópica de cloreto de estrôncio estimula e acelera a reparação óssea em lesão, provocada artificialmente em mandíbula de coelho quando se compararam os dois grupos (controle x experimento).

Termos de indexação: Coelhos. Estrôncio. Mandíbula. Regeneração óssea.


ABSTRACT

Objective: This study histologically assessed the effect of applying strontium chloride topically to surgically-induced bone defects in rabbit mandibles. Methods: Small holes were made surgically on both sides of the lateral region of the mandible of 12 New Zealand rabbits. The holes on the right side were then filled with a collagen sponge soaked in saline (control) and the holes on the left were filled with a collagen sponge soaked in a 2 molar solution of strontium chloride. The animals were divided into two groups: the control group or GI was killed 28 days later and the experimental group or GII was killed 56 days later. The material was included for routine histological processing and the slices were stained with hematoxylin and eosin (HE). Results: At 28 days, the topical application of strontium chloride had stimulated and accelerated new bone formation in the surgically-induced bone defects. At this time, the newly formed bone was mostly primary. At 56 days, newly formed bone had completely filled both the holes treated with saline and strontium chloride. However, the newly formed bone in the holes treated with strontium chloride was more developed, presenting several Haversian systems. Conclusion: Topical application of strontium chloride stimulates and accelerates the repair of surgically-induced bone defects in rabbit mandibles.

Indexing terms: Rabbits. Strontium. Mandible. Bone regeneration.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso