English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 4 (2010)

open journal systems


Considerações sobre o uso do piercing lingual / Considerations regarding the use of tongue piercing

Camila Maria Bullio FRAGELLI
Juliana Álvares Duarte Bonini CAMPOS
Ana Maria Minarelli GASPAR



Resumo

Objetivo: Verificar as implicações do uso do piercing lingual em indivíduos da cidade de Araraquara, São Paulo. Métodos: O município de Araraquara, São Paulo possui cinco estabelecimentos para colocação de piercing, dos quais apenas dois autorizaram a realização da pesquisa e permitiram acesso a listagem dos usuários de piercing lingual. Os usuários foram contatados pelo telefone. Ao final do estudo a amostra esteve composta por 100 indivíduos de ambos os sexos, maiores de 18 anos, que fazem ou fizeram uso do piercing lingual. Para levantamento das informações utilizou-se um formulário, com seis questões objetivas. Os dados obtidos foram analisados por meio de estatística descritiva. Resultados: Dos participantes, 77 indivíduos usavam piercing lingual há mais de seis meses. O tempo de cicatrização após a colocação do adereço foi abaixo de quatro meses, sendo que, 68 pessoas utilizaram enxaguatórios bucais e 19, além deste, utilizaram analgésicos. Apenas 11 pessoas não apresentaram sintomas após as primeiras semanas decorrentes da colocação do piercing e 56 indivíduos relataram complicações como aumento da salivação, dificuldade na fala, fraturas dentárias, traumas na gengiva ou mucosa e dificuldades na alimentação. Conclusão: Frente às implicações apresentadas pelo uso do piercing lingual justifica-se o despendimento de esforços na orientação de jovens frente à opção de utilização de piercing na cavidade oral.

Termos de indexação: Complicação. Piercing corporal. Saúde bucal.


ABSTRACT

Objective: Investigated the consequences of tongue piercing in individuals from the city of Araraquara, São Paulo, Brazil. Methods: In Araraquara there are five piercing shops, but only two agreed to help the research by providing the contact information of customers who had had their tongues pierced. These customers were contacted by telephone. By the end of the research, the sample consisted of 100 individuals from both genders aged 18 years or more. Not all of them still had their tongue piercing. A form with six objective questions was used to collect information. The information was then analyzed by descriptive statistics. Results: From the 100 participants, 77 had been using tongue piercing for more than 6 months. It took less than 4 months for the tongue to heal. Sixty–eight individuals used oral rinses and of these, 19 also used painkillers. Only 11 individuals did not present symptoms after the first weeks using the piercing. On the other hand, 56 individuals reported complications such as increased salivation, speaking difficulties, gingival or mucosal traumas, dental fractures and eating difficulties. Conclusion: All these tongue-piercing complications justify efforts to inform the youth about the use of piercing in the oral cavity.

Indexing terms: Complications. Body piercing. Oral health.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso