English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 59, N° 4 (2011)

open journal systems


Avoiding pulp exposure in deep caries lesions: stepwise excavation technique / Evitando a exposição pulpar em lesões de cárie profunda com tratamento expectante

Victor MONARI
Ynara Bosco de Oliveira Lima ARSATI
José Augusto RODRIGUES



Resumo

ABSTRACT

In cases of deep caries lesions, total removal of carious tissue can cause accidental pulp exposure, which can be avoided by using the stepwise
excavation technique. This consists of the partial excavation of contaminated dentin and the application of a biomaterial, such as calcium
hydroxide, with the aim of diminishing progression of the lesion or even arresting it. The aim of the article is to describe a clinical case in which the stepwise excavation technique was performed, relating its advantages, limitations and recommendations. A fourteen-year-old boy reported non-spontaneous pain in tooth 37. The clinical and radiographic examinations indicated an extensive cavity, with a risk of pulp exposure during removal of carious tissue; reversible pulpitis was diagnosed. The stepwise excavation technique was performed. Radiographic examinations performed at 12, 18 and 36 months showed a normal appearance in the apical region and an increase in tertiary dentin was observed. The stepwise excavation technique can be considered a safe therapy, scientifically corroborated, with a high rate of success, however with limited indications, since it requires the teeth to be young and the pulp to present as normal or with reversible inflammation.

Indexing terms: Dental caries. Dentin. Calcium hydroxide.


RESUMO

Nos casos de lesões cariosas profundas, a remoção total do tecido cariado pode causar uma exposição pulpar acidental, o que pode ser evitado
utilizando-se o tratamento expectante. Este consiste na escavação parcial da dentina contaminada e aplicação de um biomaterial, como o hidróxido de cálcio, visando à diminuição da progressão da lesão ou até mesmo sua paralisação. Este artigo tem por objetivo descrever um caso clínico no qual o tratamento expectante foi realizado, relatando suas vantagens, limitações e indicações. Um paciente do sexo masculino, de 14 anos de idade, apresentava dor espontânea no dente 37. Os exames clínico e radiográfico indicaram uma lesão extensa, com risco de exposição pulpar; foi diagnosticada pulpite reversível. O tratamento expectante foi realizado e exames radiográficos feitos após 12, 18 e 36 meses indicaram normalidade na região apical, com formação de dentina terciária. O tratamento expectante pode ser considerado seguro, cientificamente comprovado e com grande índice de sucesso, entretanto com indicação limitada, visto que requer um dente jovem, com polpa normal ou reversivelmente inflamada.

Termos de indexação: Cárie dentária. Dentina. Hidróxido de cálcio.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso