English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 54, N° 2 (2006)

open journal systems


Prevalência da agenesia dentária de jovens do gênero feminino

Luciano Augusto Guidi de FARIAS
Waldocyr SIMÕES
Ricardo de Oliveira BOZZO
Paulo Antonio de OLIVEIRA
Rafael Wagner de Assis CASTRO



Resumo

A agenesia de um ou mais dentes apresenta-se como uma anomalia do desenvolvimento dentário bastante freqüente, podendo atingir ambas as dentições, causar modificações na forma e tamanho dos dentes homólogos e sucessores. Diante disso, desenvolveu-se um trabalho que apresentou como objetivos: avaliar a prevalência da agenesia dentária no gênero feminino; a porcentagem de cada elemento dentário; se existe ou não diferença entre o arco superior e o inferior, o lado direito e o esquerdo e a relação entre a unilateralidade e a bilateralidade. Para a realização deste trabalho, foram utilizadas 1000 (um mil) radiografias panorâmicas de pacientes do gênero feminino, leucodermas, compreendidos na faixa etária dos 08 aos 15 anos, da região de Goiânia – Goiás. Os dados obtidos radiograficamente foram submetidos a um levantamento estatístico, e permitiram concluir que: na amostra populacional examinada a prevalência das jovens que possuem algum tipo de hipodontia estava ao nível de 7,9%, excluindo-se os terceiros molares e sendo todos na dentição permanente. Os dentes mais envolvidos na ordem de ausência foram os incisivos laterais superiores, segundos pré-molares inferiores e segundos pré-molares superiores. A
proporção de agenesias na maxila é significantemente maior do que na mandíbula, e há um equilíbrio entre os lados direito e esquerdo sendo que a predominância maior é no direito, e a maioria dos padrões encontra-se unilateralmente simétricos.

Termos de Indexação: radiografia panorâmica; agenesia dentária.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso