English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 54, N° 2 (2006)

open journal systems


Ansiedade ao tratamento odontológico no atendimento de rotina

Kazue KANEGANE
Sibele Sarti PENHA
Maria Aparecida BORSATTI
Rodney Garcia ROCHA



Resumo

Este estudo apresenta dados sobre a presença de ansiedade e/ ou medo ao tratamento odontológico em pacientes atendidos em uma clínica-escola de uma faculdade de odontologia de São Paulo. Foi utilizado um questionário dirigido com perguntas sobre idade, sexo, padrão de visitas ao dentista, tempo de tratamento e presença de história traumática e a opinião dos alunos em relação ao medo apresentado pelos pacientes. Para medir a ansiedade e/ ou medo foram utilizadas
duas escalas: Modified Dental Anxiety Scale (MDAS) e Gatchel Fear Scale (GFS). A prevalência de ansiedade foi de 12,6% e de medo, 6,3%. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes em relação ao sexo, idade, tempo decorrido desde o início do tratamento ou uma experiência prévia e as escalas utilizadas. Entretanto, os pacientes ansiosos procuram o dentista somente quando precisam, enquanto os menos ansiosos fazem vão a consultas com maior freqüência. Houve correlação quando comparamos as opiniões dos alunos e a do próprio. A partir desses dados, observamos que a ansiedade ainda é prevalente na amostra estudada e persiste durante o tratamento.

Termos de Indexação: odontológico; medo; faculdade de odontologia.



Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso