English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 3 (2010)

open journal systems


Cost-effectiveness ratio of public oral care in the perspective of service and the society / Razão de custo-efetividade em saúde bucal na área pública sob a perspectiva do serviço e da sociedade

Christiane Alves FERREIRA
Carlos Alfredo LOUREIRO



Resumo

ABSTRACT


Objective: The objective of this study was to evaluate the cost-effectiveness ratios and the economic burden of oral care in the public health service from both the service and the society’s perspective. Method: Longitudinal data were collected from 7 825 patients treated by 13 dentists and two hygienists during one year. The completed treatment was considered the outcome. All costs were included, such as overhead, capital and operational costs. Two cost components were taken into account: cost opportunity and depreciation. Furthermore, the refresh rate of the initial capital was calculated and a sensitivity analysis was done. Results: From the perspective of service, the best cost-effectiveness ratios were for emergencies in all specialties ($10.99 to $12.98), followed by prevention, operative dentistry, endodontics and prosthesis. From the perspective of society, the best cost-effectiveness ratios were for emergencies in all specialties ($1.43 to $2.31), followed by endodontics, prevention, prosthesis and operative dentistry. Conclusion: Priority differs both from the perspective of service and of society. From the perspective of service, the costs for elective care, including prevention, were close to the costs seen in high-income countries. From the perspective of society, the cost-effectiveness ratios for prevention in a clinical setting were unfavorable to be recommended for low-income populations. The perspective of society is an essential approach for decision-makers who need to allocate their resources.

Indexing terms: cost-effectiveness evaluation; fees and charges; oral health.



RESUMO

Objetivo: Avaliar a razão de custo-efetividade e o peso econômico dos cuidados com saúde bucal na área pública, sob a perspectiva do serviço odontológico e da sociedade. Métodos: Foram coletados dados de 7 825 pacientes tratados por 13 dentistas e 2 higienistas, durante o ano de 2004, em Sabará, Minas Gerais. O tratamento completado foi considerado como desfecho. Foram levantados custos de capital e custos operacionais. Dois componentes foram considerados: custo-oportunidade e depreciação. Além disso, foi calculada uma taxa de atualização do capital inicial e realizada uma análise de sensibilidade. Resultados: Sob a perspectiva do serviço odontológico a melhor razão de custo- efetividade foi a consulta de emergência em todas as especialidades ($10,99 para $12,98), seguida por prevenção, dentística, endodontia e prótese. Sob o ponto de vista da sociedade a melhor razão de custo-efetividade foi a consulta de emergência para todas as especialidades ($1,43 para $2,31), seguida de endodontia, prevenção, prótese e dentística. Conclusão A prioridade difere dependendo da perspectiva da sociedade ou do serviço. Para o serviço, os custos dos cuidados eletivos, incluindo prevenção foram muito próximos dos custos de países de alta renda. Sob a perspectiva da sociedade, a razão de custo-efetividade para prevenção em ambiente clínico foi desfavorável para ser recomendado para uma população de baixa renda. A perspectiva da sociedade constitui-se numa abordagem essencial para tomadores de decisão que necessitam alocar seus recursos financeiros.

Termos de indexação: avaliação de custo-efetividade; honorários e preços; saúde bucal.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso