English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 2 (2010)

open journal systems


Análise da influência da ansiedade sobre o sinal eletromiográfico / Analysis of the influence of anxiety on the electromyographic signal

Cynthia Bicalho BORINI
Cláudia Lopes DUARTE
Maise Mendonça AMORIM
Fausto BÉRZIN



Resumo

Objetivo: Analisar a atividade eletromiográfica da parte superficial do músculo masseter e parte anterior do músculo temporal em estado de ansiedade não experimental. Para a mensuração da ansiedade foi utilizado o Inventário de Ansiedade Traço-Estado. Métodos: Foram selecionadas 16 voluntárias livres da presença de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular. O exame eletromiográfico foi realizado por meio do eletromiógrafo Myosystem Br 1 (Datahominis Tecnologia Ltda, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil). Foram realizadas as atividades de mastigação bilateral simultânea, mastigação habitual e contração voluntária em máxima intercuspidação em três dias distintos com intervalo de uma semana entre eles. Foram calculadas as variáveis tempo de ativação e instante máximo para a análise da atividade elétrica destes músculos. Resultados: Os resultados mostraram uma associação inversa entre a variável tempo de ativação e os níveis de ansiedade-traço e uma associação direta entre a variável instante máximo e os níveis de ansiedade-traço, tanto na mastigação habitual como na mastigação bilateral simultânea. Apenas a parte anterior do músculo temporal apresentou, durante a mastigação habitual, uma relação direta entre a variável instante máximo com a ansiedade-estado; e durante a mastigação bilateral simultânea a variável tempo de ativação foi que mostrou uma relação inversa para o mesmo músculo. Conclusão: Conclui-se que a ansiedade-traço e estado podem influenciar registros eletromiográficos mesmo em situações não experimentais.

Termos e indexação: ansiedade; eletromiografia; músculos mastigatórios.


ABSTRACT

Objective: The objective of this study was to analyze the electromyographic activity of the superficial part of the masseter and anterior part of the temporal muscles in a non-experimental state of anxiety. Methods: The State-Trait Anxiety Inventory was used to measure anxiety. Methods: Sixteen volunteers without the signs and symptoms of temporomandibular disorder were selected. The electromyography was done with a Myosystem Br 1 (Datahominis Tecnologia Ltda.,Uberlândia, Minas Gerais, Brazil) electromyograph. Simultaneous bilateral mastication, habitual mastication and voluntary contraction in maximum intercuspation were performed on three different days, with an interval of one week between them. The variables activation time and maximum intensity were calculated to analyze the electrical activity of these muscles. Results: The results showed a reverse association between the variable activation time and trait anxiety levels, and a direct association between the variable maximum intensity and trait anxiety levels, both in habitual mastication and simultaneous bilateral mastication. During habitual mastication, only the anterior part of the temporal muscle presented a direct relationship between the variable maximum intensity and state anxiety; and during simultaneous bilateral mastication, the variable activation time presented a reverse relationship for the same muscle. Conclusion: Trait and state anxiety can influence electromyographic records even in non-experimental situations.

Indexing terms: anxiety; electromyography; masticatory muscles.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso