English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 57, N° 3 (2009)

open journal systems


Atendimento odontológico da criança: percepção materna / The child’s dental treatment: maternal perception

Marcelo Marcos de Oliveira MEIRA FILHO
Débora Tarciane Carvalho ARAÚJO
Valdenice Aparecida de MENEZES
Ana Flávia GRANVILLE GARCIA



Resumo

Objetivos: Verificar a percepção e comportamento materno sobre atendimento odontológico de crianças, bem como analisar a opinião das mães sobre a necessidade da sua presença na sala de atendimento clínico e aceitação em relação às técnicas de manejo comportamental. Métodos: Participaram do estudo 100 mães cujos filhos, na faixa etária de 3 a 12 anos, foram inseridos no Programa de Saúde da Família da Vila Lacasa na cidade de Cachoeirinha, Pernambuco, no período de novembro a dezembro de 2006. Os dados foram coletados a partir de formulários validados pelo método face a face, sendo realizada uma análise descritiva dos dados. Resultados: Verificou-se que uma parcela significativa de mães não tem medo do atendimento odontológico (68%) e exercem forte influência na opinião e comportamento dos filhos. A principal causa do medo das mães foi a dor (45,8%). Independentemente do nível de escolaridade, a maioria das mães prefere estar presente na sala de atendimento (85%), pois elas acreditam que melhoram o comportamento da criança (64%). O principal motivo que levou a mãe a procurar o serviço odontológico para seu filho foi a prevenção de cáries (51%), seguida da dor (29%). As mães não mostraram restrição quanto à utilização das técnicas de manejo comportamental (73%). Conclusão: As mães entrevistadas apresentaram forte influência no comportamento dos filhos e independente do nível de escolaridade, a maioria das mães prefere estar presente na sala de atendimento clínico, aceitando as técnicas de manejo, desde que devidamente informadas.

Termos de indexação: criança; comportamento materno; odontopediatria.


Abstract

Objectives: To verify the maternal perception of and behavior towards children’s dental treatment, as well as to analyze the opinion of the mothers on the need of their presence in the clinical attendance room and acceptance with regard to the techniques of behavioral management. Methods: The study involved interviews with 100 mothers whose children between 3 and 12 years old, had been in the Family Health Program of Vila Lacasa, in the city of Cachoeirinha, Pernambuco, Brazil, in the period from November to December of 2006. Data were collected from forms validated by the face-to-face method, and a descriptive analysis of the data was performed. The mothers were divided into groups considering the number of years of schooling and social-economic level. Results: It was verified that a significant number of the mothers were not afraid of dental treatment (68%), exerting a strong influence on the children’s opinion and behavior.The main causes of fear in the mothers was pain (45.8%). Irrespective of the educational level, the majority of the mothers preferred to be present in the attendance room (85%), since they believed their presence improved the child’s behavior (64%). The main reason why the mother sought dental treatment for her child was the prevention of caries (51%), followed by pain (29%). Conclusion: The interviewed mothers were shown to have a strong influence on the behaviour of the children and irrespective of their educational level most mothers preferred to be present in the attendance room, accepting the management techniques, provided that they were adequately informed.

Indexing terms: children; maternal behaviour; pediatric dentistry.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso