English Espaol

Buscar artigos: em     Busca Avançada

RGO - Revista Gaúcha de Odontologia > Vol. 58, N° 1 (2010)

open journal systems


Levantamento da prevalência de agenesias dentais em pacientes com idade entre 7 e 16 anos / Survey of the prevalence of dental agenesias in patients between 7 and 16 years old

Grasielle Vieira Carneiro BORBA
José de Camargo BORBA JÚNIOR
Key Fabiano Souza PEREIRA
Pedro Gregol da SILVA



Resumo

Objetivo: Avaliar a prevalência das agenesias dentais em pacientes com idades entre 7 e 16 anos, do município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, a partir da análise de radiografias panorâmicas, no período de 2005 a 2007. Métodos: Foram analisadas 1 500 radiografias panorâmicas, 750 do sexo masculino e 750 do sexo feminino, por um único operador. Resultados: Os dados das amostras foram analisados estatisticamente pelos testes qui-quadrado, t-Student e Análise de Variância com nível de significância de 5%, sendo encontrada a presença de agenesia em 40,6% dos pacientes. Foi demonstrado não haver influência do gênero na ocorrência da agenesia dental. O dente que apresentou maior frequência deste tipo de anomalia foi o terceiro molar, seguido pelo segundo pré-molar (principalmente os inferiores), incisivo lateral superior e primeiro pré-molar superior. Embora não existindo diferença estatisticamente significativa em relação aos demais quadrantes, a localização mais frequente ocorreu na mandíbula, no quadrante inferior direito. Conclusão: Foi encontrada uma prevalência alta de agenesias, não havendo diferença estatisticamente significativa em relação ao gênero. Existiram diferenças estatísticas significativas entre as médias das agenesias com relação aos dentes. Quanto à localização não foram encontradas diferenças na presença da anomalia.

Termos de indexação: anodontia; dentição permanente; radiografia.


ABSTRACT

Objective: To assess the prevalence of dental agenesias in patients between the ages of 7 and 16 years, in the city of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, from the analysis of panoramic radiographs from 2005 to 2007. Methods: A single operator analyzed 1,500 panoramic radiographs of patients, 750 being men and 750 women. Results: The data of the samples were statistically analyzed by the Chi-square and Student’s-t tests, and ANOVA with a level of significance of 5%, and the presence of agenesias was found in 40.6% of the patients. It was demonstrated that gender had no influence of gender on the occurrence of dental agenesia. The tooth that had a highest frequency of this type of anomaly was the third molar, followed by the second premolar (particularly the mandibular teeth), maxillary lateral incisor and maxillary first pre-molar. Although there was no statistically significant difference in comparison with other quadrants, the most frequent localization occurred in the mandible, in the mandibular right quadrant. Conclusion: A high prevalence of agenesias was found, with no statistically significant difference with regard to gender. There were no statistically significant differences between the means of agenesias with regard to the teeth. Whereas, no differences in the presence of the
anomaly were found as regards location.

Indexing terms: anodontia; permanent dentition; radiography.


Texto completo: PDF



Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares artigo
  Context
  Action

Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Avisar | Contato | Buscar | Acesso