Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Acompanhamento longitudinal das reabilitações sobre implantes mandibulares: análise do índice de satisfação dos pacientes e comportamento dos componentes e da prótese

Jacira Nara ACUNHA, Geninho THOMÉ, Ana Cláudia Moreira MELO, Ivete Aparecida de Mattias SARTORI, Ana Flávia Sanches BORGES

Resumo


Objetivos: Analisar o comportamento dos implantes e das próteses dos casos tratados no aperfeiçoamento em Implantologia da Escola Instituto de Ensino, Aperfeiçoamento e Pesquisa em Odontologia do Mercosul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, e avaliar a importância do acompanhamento. Métodos: Foram avaliados 29 pacientes com 120 implantes (Neodent Implantes Osseointegráveis, Curitiba, Brasil), com faixa etária média de 64 anos. As reabilitações foram próteses fixas mandibulares de arco total. O item de avaliação estatístico foi a quantidade de implantes em função sem mobilidade e o número de parafusos protéticos que se mantinham apertados após períodos que variaram entre 18 e 72 meses após a instalação das próteses. Resultados: A análise de sobrevivência revelou que 100% dos 120 implantes obtiveram sucesso e 85% dos parafusos das próteses mantiveram o aperto. Os resultados demonstraram que os implantes apresentam sucesso, independente do período em função e também independente de ser ou não prótese com carga imediata. No entanto, os parafusos protéticos não apresentam o mesmo índice de sucesso. O índice de satisfação dos pacientes com o tratamento foi de 82,75%. Conclusão: Com base nos dados obtidos, é possível concluir que o acompanhamento dos casos é um procedimento clínico muito importante para a manutenção do sucesso alcançado.

Termos de indexação: continuidade da assistência ao paciente; implantes dentários; prótese dentária fixada por implante.

Texto Completo: PDF