Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Resistência ao cisalhamento de diferentes bráquetes metálicos: colados com resina composta fotoativada (Transbond): estudo comparativo "in vitro"

Wellington de Oliveira VASQUES, Paulo Sousa Dimas CIRUFFO, Carlos Alberto Malanconi TUBEL, Zeferino Yutaca MIYAMURA, Mário VEDOVELLO FILHO

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi avaliar a resistência ao cisalhamento da resina fotopolimerizavel na fixação de diferentes tipos de bráquetes metálicos (Morelli, Abzil-Lancer, TP, GAC e Acompany). Foram utilizados 50 pré-molares humanos. As faces vestibulares de 50 pré-molares receberam condicionamento e os bráquetes foram fixados utilizando Transbond XT. As amostras foram armazenadas em solução de soro fisiológico a 0,9% a 37°C por 24 horas. Em seguida, foram submetidas ao teste de resistência ao cisalhamento em uma máquina Universal de Ensaios (EMIC MF 500 DL) com célula de carga de 500 N em velocidade de deslocamento vertical de 0,5 mm/min. Estes valores foram submetidos a análise de variância (ANOVA), que não mostrou diferença significativa entre elas, quer seja nos valores de força Máxima (N) quanto nos valores de Tensão Ruptura (MPa). Os resultados mostraram que a resistência do grupo 1 (Morelli) foi de 11.95 MPa, grupo 2 (TP) 10.72 MPa, grupo 3 (Abzil- Lancer) 13.12 MPa, grupo 4 (Acompany) 17.65 MPa e o grupo 5 (GAC) 16.99 MPa. Isto mostra que a técnica enpregada de colagem de bráquetes com resina composta fotopolimerisável está dentro dos padrões estabelecidos por Reynolds & Von Fraunhofer que afirmaram ser a resistência mecânica necessária ao uso clínico para movimentação dentária de 5.9 a 7.9 MPa.


Texto Completo: PDF